CONHEÇA QUAIS SÃO OS ACABAMENTOS MAIS UTILIZADOS NA INDÚSTRIA GRÁFICA

Apresentar seus produtos e serviços ao mercado requer estudo e planejamento. É de extrema importância passar a melhor imagem ao seu público e criar uma percepção positiva de consumo. Pensar em um material gráfico bem produzido, capaz de agregar mais valor para a sua marca, pode contribuir para a construção de um forte vínculo entre empresa e cliente.

Embora a presença digital seja importante, nada substitui a experiência sensorial de um material impresso. Com ele é possível explorar os diversos sentidos e oferecer uma percepção completa. Produtos gráficos de alta qualidade e com acabamento diferenciado dão ao seu produto a chance de se destacar em meio ao mundo de informações e variedades em que vivemos hoje. 

Para tornar as suas peças gráficas inesquecíveis, veja os principais tipos de acabamentos gráficos existentes no mercado!

Principais acabamentos gráficos

– Corte especial

Na hora de expressar a criatividade na criação de materiais gráficos diferenciados, os cortes especiais são poderosos aliados. Com uma faca especial, a gráfica é capaz de “recortar” as peças gráficas em diversos formatos que você possa imaginar.

Com esse recurso é possível criar, por exemplo, formas de objetos simbólicos para o ramo de atuação de uma empresa.

– Refile

Ao contrário do corte especial, o refile é o corte reto feito em materiais com formatos quadrados ou retangulares.

É normalmente realizado com uma guilhotina ou refiladora e usado para garantir que todas as peças tenham as mesmas proporções.

– Cantos arredondados

É um meio termo entre o corte especial e o refile. Não tem a necessidade de uma faca especial para o corte, já que há equipamentos que permitem que esse tipo de acabamento gráfico seja feito com baixo custo.

O detalhe do arredondamento está nas bordas. Não precisa ser feito nos 4 cantos da peça. Pode trabalhar em 1, 2 ou 3 cantos de acordo com a necessidade do material.

– Vinco

O vinco é um tipo de acabamento gráfico utilizado para demarcar as dobras em uma peça. Por exemplo, em folders, que podem ser divididos em duas ou mais partes que abrem e fecham, imitando um livro, por exemplo.

– Verniz localizado

O verniz localizado, também conhecido como UV, serve para dar destaque a partes ou textos pontuais em uma peça gráfica de modo mais sofisticado. A área que recebe a aplicação do verniz fica mais brilhante, contrastando com as demais partes foscas.

Além do brilho, ele também garante cores mais vibrantes e a proteção do local onde foi aplicado.

– Laminação

A laminação é uma cobertura extra, conhecida como filme BOPP. Esse acabamento dá ao papel muito mais resistência. É uma espécie de plastificação, porém, mais delicada visualmente. Além de garantir cores mais vibrantes e uma sensação diferenciada ao toque.

Existem alguns tipos básicos de laminação para acabamento gráfico: 

Fosca

A laminação fosca é capaz de esconder possíveis imperfeições do papel e da impressão, além de evitar que a peça fique com marcas de digitais quando tocadas. Impressos que devem durar mais tempo são os mais recomendados para receber esse tipo de acabamento.

Brilho

A laminação é brilhante e, praticamente, o inverso da fosca. Reflete a luz e deixa as cores mais nítidas e vivas, como acontece com o verniz localizado. No entanto, ela não é tão confortável para a leitura, por isso, deve ser utilizada no acabamento gráfico de peças em que as imagens sejam predominantes.

Soft Touch

A laminação soft touch é feita com um tipo de filme BOPP fosco, porém, aveludado. Ele confere ao material um toque mais suave, que causa uma experiência sensorial diferenciada a quem recebe a peça.

Holográfica

A laminação holográfica tem um processo de aplicação praticamente igual à realizada no filme BOPP, porém, produz um efeito tridimensional na superfície do papel. Com esse acabamento gráfico, o conteúdo da peça parece se mexer de acordo com o ângulo pelo qual é visto. Dá um toque de movimento e modernidade capaz de causar um grande impacto em quem recebe a peça.

Aromática

Para quem valoriza as experiências sensoriais, a laminação aromática é outra excelente opção. Trata-se da aplicação de uma espécie de adesivo aromático revestindo a peça. Esse tipo de acabamento pode ser utilizado por empresas da indústria de cosméticos e perfumaria, por exemplo, até mesmo para a criação de amostras e embalagens de seus produtos.

– Hot stamping

Se você deseja um resultado altamente refinado, com detalhes metálicos, o seu acabamento gráfico é o hot stamping. Como o nome sugere, é um tipo de laminação feita com a compressão de uma folha metalizada por uma chapa quente, fazendo ela aderir ao papel.

O resultado são detalhes, normalmente metalizados, que imitam fielmente o efeito do metal no papel, inclusive o reflexo.

– Relevo

Outro tipo de acabamento gráfico que torna a peça sensível ao toque é o relevo. Ele pode ser alto ou baixo, o que significa que o papel será “marcado” com saliências, dando uma espécie de textura ao papel. O relevo é muito usado em convites, por exemplo, mas é importante lembrar que só é possível aplicá-lo em papéis com gramaturas maiores.

Como pode ver, existem infinitas possibilidades. É possível formar combinações incríveis explorando os acabamentos gráficos. Com tantas opções, você pode dar asas à imaginação e criar peças tão criativas que serão sempre lembradas por seus clientes.

Gostou de conhecer mais um pouco sobre os tipos de acabamentos na Indústria gráfica? Se inscreva, acompanhe nosso blog e fique por dentro de conteúdos como este.

Quer imprimir com a Rona? Nosso time de consultores está pronto para entender o que você precisa e contribuir para tornar seu projeto realidade. Clique aqui e entre em contato agora mesmo.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

FALE CONOSCO: (31) 3303-9999 • RONA@RONAEDITORA.COM.BR

RUA HENRIQUETO CARDINALE, 280 OLHOS D'ÁGUA
BELO HORIZONTE - MINAS GERAIS 30390-082

×

Carrinho